Casa da Alegria, em Vila Verde

Casa da Alegria

De acordo com a Associação Alzheimer Portugal estima-se que demência afete cerca de 90 000 famílias portuguesas. Nestas circunstâncias, urge a criação de respostas adequadas e especializadas.

Face a esta problemática da inexistência de respostas na área das demências, o CSVH pretende criar uma infraestrutura específica para pessoas com demência: A Casa da Alegria.

A Casa da Alegria será uma resposta diferenciada e integrada, que promoverá uma abordagem multidisciplinar e simultaneamente personalizada, através de uma metodologia inovadora, de acordo com a realidade pessoal, familiar, social, psicológica e situacional de cada utente em particular. Para tal, serão criadas as condições necessárias à realização de uma intervenção efetuada por técnicos competentes e especializados nas diversas áreas de atuação, com o principal objetivo de retardar os efeitos da evolução deste tipo de patologias e, assim, promover a autonomia e consequente melhoria da qualidade de vida e bem-estar dos utentes.

A Casa da Alegria será dotada com quartos sensoriais, sala multissensorial e de estimulação, sala de musicoterapia e dançoterapia, sala de fisioterapia e um Jardim Sensorial, de forma a intervir na melhoria da qualidade de vida dos doentes.

A Casa da Alegria desenvolverá as respostas sociais de ERPI (Estrutura Residencial para Pessoas Idosas) com capacidade de 31 utentes e Centro de Dia com capacidade para 19 utentes.

Neste momento, as obras estão em andamento, estando prevista a sua abertura para o início do ano 2020.

facebook